PASTORAL ESCOLÁPIA/2020 

Oração Contínua em Família – 30

Vem Senhor, nos libertar!

ROTEIRO DE ORAÇÃO 

  • Escolher a hora e o lugar mais apropriados para a oração.
  • Rezar: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e acolher a presença de Deus no meio de vocês.
  • Pedir a luz do Espírito Santo para que Ele ilumine o momento – Pode-se rezar a oração abaixo ou cantar um canto que a família conheça.

1. Invocação – Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos Vossos fiéis e acendei neles o fogo do Vosso Amor. … Ó Deus, que instruístes os corações dos Vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo este mesmo Espírito e gozemos da Sua consolação. Por Cristo Nosso Senhor. Amém.

2. Mantra: O Papa Francisco propôs aos cristãos que durante o Advento convidem Deus a estar presente em suas vidas com esta oração: “Vem, Senhor Jesus”.

(pode ser rezado ou cantado)

3. EVANGELHO

Lemos atentamente o texto: Mt 1,18-24.

O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, a sua mãe, ia casar com José. Mas antes do casamento ela ficou grávida pelo Espírito Santo. José, com quem Maria ia casar, era um homem que sempre fazia o que era direito. Ele não queria difamar Maria e por isso resolveu desmanchar o contrato de casamento sem ninguém saber. Enquanto José estava pensando nisso, um anjo do Senhor apareceu a ele num sonho e disse:

– José, descendente de Davi, não tenha medo de receber Maria como sua esposa, pois ela está grávida pelo Espírito Santo. Ela terá um menino, e você porá nele o nome de Jesus, pois ele salvará o seu povo dos pecados.

Tudo isso aconteceu para se cumprir o que o Senhor tinha dito por meio do profeta:

“A virgem ficará grávida e terá um filho que receberá o nome de Emanuel.” (Emanuel, quer dizer “Deus está conosco”.) Quando José acordou, fez o que o anjo do Senhor havia mandado e casou com Maria.

Refletindo

O texto fala do nascimento de Jesus, realçando a figura de José, “homem que fazia sempre o que era direito”. Não só às pessoas com quem se relacionava, como Maria, mas em relação a Deus. Sabia ouvir e se deixar guiar por Deus, mesmo se nem tudo lhe fosse claro. O pedido de Deus era que recebesse Maria como sua esposa. Devia, portanto, assumir Jesus, como filho. Perante a sociedade Jesus deveria ser reconhecido como filho de José, filho do carpinteiro, embora fosse Filho de Deus. José assumiu: “fez tudo o que o anjo do Senhor havia mandado”.

 4. Momento de silêncio para a interiorização da leitura.

5. Música: Vigiai, vigiai, Jesus vem

 

6. Preces Espontâneas (Cada um, independente de religião, faça uma oração pessoal)

7. Oração do Pai Nosso

8. Oração neste tempo de pandemia  

Ó Maria, tu sempre brilhas em nosso caminho como sinal de esperança.

Nós nos entregamos a Ti, Saúde dos enfermos, que na Cruz foste associada à dor de Jesus, mantendo firme a tua fé.

Tu, Senhora do Carmo sabes do que precisamos e temos a certeza de garantirás, como em Caná da Galileia, que a alegria e a celebração possam retornar após este momento de provação.

Ajuda-nos, Mãe do Divino Amor, a nos conformarmos com a vontade do Pai e a fazer o que Jesus nos disser. Ele que tomou sobre si nossos sofrimentos e tomou sobre si nossas dores para nos levar, através da cruz, à alegria da Ressurreição. Amém

Diante dessa pandemia e de tantos outros males que nos assolam, pedimos a Deus que nos conceda um coração generoso, capaz de amar e perdoar incondicionalmente todas as pessoas.

“Que a Virgem Maria, mulher da espera e da oração, nos ajude a fortalecer nossa esperança nas promessas de seu Filho Jesus, para nos fazer sentir que, através das aflições da história, Deus permanece fiel e utiliza também os erros humanos para nos demonstrar sua misericórdia”.

Amém.

 

Equipe de Pastoral Educativa

Irmãs Escolápias